O início promissor de Flash

Após o grande sucesso encontrado pela série Arrow, que já está na terceira temporada, seria natural que os produtores da Warner/DC levassem mais personagens do seu universo para as telinhas. Com início tímido e discreto, Flash foi introduzido, ainda antes de ter seus poderes, em dois episódios do Arqueiro que serviram como termômetros de aprovação antes de ganhar o sinal verde da série solo.

The_Flash_poster

Com um clima mais leve, humor mais elevado e muito mais fantasia, o corredor escarlate, em poucos episódios, se solidificou como uma série menos densa, fácil de digerir e com um número maior, pelo menos por enquanto, de episódios procedurais, que contam uma história diferente por dia, no modelo clássico de um vilão diferente por episódio. Ainda que o início necessite de tal formato para uma melhor formação e aprendizado do próprio protagonista, há uma forte trama por trás dos episódios isolados, uma progressão de eventos que culminam em algo muito maior. Revelando aos poucos o grande propósito do enredo, Flash torna-se interessante e viciante ao passo que o público sente necessidade de descobrir mais sobre os próximos acontecimentos.

Pode-se dizer que Flash é, atualmente, a série que mais se aproxima da realidade do universo que a originou: os quadrinhos. A série é divertida, contém subtramas interessantes, é colorida e despreocupada e sugere trabalhar com linhas temporais. Difere-se – e muito – do clima soturno de Arrow, apresenta situações mais fantasiosas e não tem vergonha de mostrar personagens com poderes mirabolantes. Muito bom para quem queria ver uma série de super herói com SUPER heróis e SUPER vilões.

Crazy For You (s01e12)

Conquistando importantes resultados a partir dos treinamentos intensivos que vem fazendo, Barry Allen (Grant Gustin) segue sua jornada de capturar meta-humanos que, assim como ele, ganharam poderes com a explosão do acelerador de partículas. Em mais um episódio em que o Flash corre atrás de um novo vilão, o destaque, porém, ficou com o elenco de apoio.

s01e12

Aprofundando mais a personalidade e as relações de Cisco (Carlos Valdes) e Caitlin (Danielle Panabaker), o décimo segundo capítulo da temporada deu passos importantes em relação ao pilar principal do roteiro. Alguns mistérios ganharam soluções parciais, enquanto outros se complicaram ainda mais. A principal vilã do episódio, apesar de ter uma habilidade muito interessante, sofreu com o mesmo problema da maioria das histórias contadas: foi contida com uma solução facilitada, cômoda e sem complexidade no roteiro. Apesar disso, parece ter deixado uma ponta sem nó para ser melhor aproveitada num futuro incerto.

Com cenas divertidas de descontração e a entrada de uma nova personagem que parece que perdurará por mais algum tempo, Crazy for You é um bom episódio, daqueles que resume bem o gênero da série, apresentando de tudo um pouco e de forma comedida, bem desenvolvida. Como já é de se esperar em Flash, a última cena sempre entrega um pouco de suspense e, neste caso, exibe um conhecido vilão da DC que, em breve, dará algumas dores de cabeça ao povo de Central City.

grodd
E aí, dá pra reconhecer?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.