Os 10 melhores filmes de 2014

Acabou 2014! Após a conclusão do ano, a equipe do Censura Geek tem orgulho em apresentar o top 10 dos filmes que mais gostamos no fatídico ano da Copa no Brasil.

Vale ressaltar que nossa opinião foi dada com base em critérios diversos, como importância que cada filme representou para cada um de nós além de quesitos técnicos e afins. Essa lista foi a melhor forma que encontramos para sintetizar nossa visão geek sobre as estreias de 2014. Não deixe, também, de listar seu próprio top 10!

10º – Operação Big Hero

big hero

A primeira animação da Disney em conjunto com a Marvel leva ao grande público uma história conhecida por um pequeno nicho. Misturando culturas ocidentais e orientais, Big Hero representa a possível nova safra de animações que têm tudo para funcionar bem nos cinemas. Super-heróis, aventura, ação e emoção. Todos esses elementos estão presentes no filme e dão o 10º lugar a Operação Big Hero.

9º – Frozen: Uma Aventura Congelante

frozen

Realmente foi um ano muito bom para a Disney. Exercitando a criatividade e criando uma nova princesa para o universo encantado, Frozen resgata a importância que tinham os antigos filmes da empresa. Com uma trama bem elaborada que, como visto também em Malévola, tira o foco do amor entre princesa e príncipe, moderniza o tema e coloca a relação entre duas irmãs em primeiro plano. E não podemos esquecer a trilha sonora que levou o álbum de Frozen para o segundo lugar dos mais vendidos de 2014! Let it go… Let it go…

8º – No Limite do Amanhã

no limite do amanha

Tom Cruise e sua mania de fazer filmes futuristas encontraram um lugar ao sol em 2014. Adaptando para os cinemas No Limite do Amanhã (Edge of Tomorrow, no original), foi dado ao público o filme mais parecido com jogos de vídeo game dos últimos tempos (em especial aqueles mais antigos, sem muitos savepoints), embora não tenha nenhuma relação com jogos, na verdade. Com visual interessante, roteiro favorável e muitas cenas de ação, o filme certamente diverte muito com o sistema de recomeço, repetidas vezes, do mesmo dia (mecânica vista no clássico de 1993, Feitiço do TempoGroundhog Day).

7º – X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido

xmen

É isso mesmo. X-Men figurando uma lista de melhores filmes. Devido experiências anteriores (como X-Men 3: O Confronto Final) era muito duvidoso o que se esperar dessa continuação. Dias de um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past) não é um excelente ou irretocável filme, mas merece tal posição no top 10 devido ao que conseguiu fazer com o futuro dos mutantes: trazer esperança. Juntando as linhas temporais apresentadas na primeira trilogia com os jovens mutantes de Primeira Classe (X-Men: First Class), esse filme foi responsável por apagar os erros dos anteriores e demonstrar que ainda pode mostrar coisas boas. Batalhas dinâmicas, trabalho em grupo e atores de peso, bem como a incrível cena do Mercúrio, ajudaram os X-Men a entrarem nessa lista.

6º – Capitão América 2: O Soldado Invernal

capitao america 2

Não apenas um dos melhores filmes da Marvel no ano, mas em toda a história do estúdio. Superando muito as expectativas depois do mediano Capitão América: O Primeiro Vingador (Captain America: The First Avenger), a continuação da história de Steve Rogers se adaptando ao novo mundo trouxe uma trama surpreendentemente mais sombria e séria que costumamos ver na Casa das Ideias. Captain America: The Winter Soldier, no original, tem sequências incríveis de ação, combate, luta com faca, espionagem e traições. O vilão do título mostra uma ótima presença na tela enquanto a trama traça acontecimentos importantíssimos dentro do universo Marvel no cinema e na TV. Capitão América 2: O Soldado Invernal só não ganha algumas posições a mais nessa lista devido sua previsibilidade de qualidade, embora a as surpresas por sua intensidade, já trazendo bagagem de filmes anteriores como Os Vingadores.

5º – Planeta dos Macacos: O Confronto

planeta dos macacos

Uma das ótimas surpresas que 2014 nos deu, a continuação de Planeta dos Macacos acertou a mão com um roteiro denso, recheado de dramas interiores, briga de classes e a luta pela sobrevivência de ambos os núcleos do longa. Homens e Macacos iniciam a guerra por espaço e recursos em um mundo pós-apocalíptico. Além dos efeitos visuais impecáveis, a atuação marcada pela captura de movimentos eleva o nível dessa técnica ainda mais no patamar atual. Com título original de Dawn of the Planet of the Apes, o filme, com seu clima tenso e político, conquista posição no top 5 do Censura Geek.

4º – Guardiões da Galáxia

guardioes da galaxia

Um grupo de foras da lei de diferentes raças – incluindo um guaxinim falante e uma árvore humanoide – que era considerado da classe C dos quadrinhos da Marvel. Com essa premissa, Guardiões da Galáxia tinha tudo para ser uma bomba e, por isso, gerou dúvidas quanto o quão poderia dar certo. E como toda aposta de risco, os resultados foram estrondosos, mas da melhor maneira possível! Por conseguir entregar um filme divertido, leve, com desenvolvimento acarretado de forma bem orgânica e conseguindo alcançar o objetivo de expandir os limites do universo cinematográfico, Guardians of the Galaxy superou muito as expectativas e, com todas as qualidades, merece o título de melhor filme da Marvel em 2014.

3º – O Lobo de Wall Street

o lobo de wall street

Eis um filme que, na verdade, é de 2013. O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street), porém, só estreou em sessões brasileiras em 2014 e, por esse motivo, figura nossa lista. A obra de Martin Scorsese conta, um tanto exageradamente, a história real de Jordan Belfort, que ganhou milhões de dólares com o mercado de ações em Wall Street. Com um filme de 3 horas de duração, Scorsese faz um ensaio sobre a loucura de uma vida de depravações que o dinheiro pode comprar. Do drama à comédia, da seriedade às bizarrices, O Lobo de Wall Street, além de dar aula de motivação sobre condução de negócios, leva a reflexões acerca do que é aproveitar, realmente, a vida e quanto aos limites da mesma. Leva com mérito a medalha de bronze do Censura Geek.

2º – Garota Exemplar

garota exemplar

Este é um filme de tanta densidade que se torna difícil descrevê-lo. Garota Exemplar (Gone Girl) é um suspense adaptado de livro homônimo, pelo diretor David Fincher (de Clube da Luta), que tem um início confuso que o faz parecer indigesto. Isso se explica pouco tempo depois, revelando a trama complexa e cheia de reviravoltas capaz de causar uma enorme gama de emoções no público. Curiosidade, aflição, alívio, raiva, surpresa, indignação são alguns exemplos de sensações que surgem ao longo de suas quase 3 horas de projeção. Surpreendente e sedutor, Garota Exemplar deixa os expectadores grudados nas poltronas e rouba a cena meio a tantas outras estreias do ano passado.

1º – Interestelar

interestelar

Christopher Nolan e polêmica na mesma frase já podem ser considerados pleonasmo.  Apesar dos maiores defeitos, ou não, de Nolan estarem presentes em Interestelar (Interstellar), como seu excesso de explicações e seus desfechos ligeiramente aquém dos conteúdos em geral, dessa vez o diretor trouxe um tema que anda esquecido pelos blockbusters atuais. O fato de evidenciar assuntos tão complexos e teóricos como viagens espaciais por buracos de minhoca, explicar de forma excepcional a teoria da relatividade e criar visuais exuberantes dá ao filme uma importância acima da média. Interestelar elevou, até mesmo, as discussões entre amigos que passaram a ser focadas em teorias científicas e transformou todo mundo em potenciais físicos, ironicamente, é claro. Não que isso seja bom ou ruim, mas tamanha análise e crítica sobre esse filme só serve para demonstrar o quanto um ótimo filme atinge o público em vários níveis. Com todo seu cunho dramático aliado a visualização das teorias físicas, efeitos de encher os olhos, atuações e elenco incríveis e a premissa de salvar a humanidade de um planeta doente, assunto muito pertinente, não havia como Interestelar não figurar a posição de melhor filme de 2014.

Comentários

Formado em Ciência da Computação, técnico em Informática, analista de suporte, colunista de cinema no jornal Diário de Taubaté e administrador do site Censura Geek. Respiro o universo Geek todo o tempo. E ainda não conheço um fã de Batman maior que eu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.