Análises

Publicado em 10th novembro, 2017 | by Giuseppe Turchetti

Comments

Gosto Se Discute

Depois de lançar carreira no cinema com o filme É Fada!, em 2016, a Youtuber e atriz Kéfera Buchmann volta para as telonas em nova comédia, agora para co-protagonizar ao lado de Cássio Gabus Mendes, que, no geral leva o filme em suas mãos.

Gosto Se Discute traz no título seu principal tema. A trama é sobre o restaurante chique do chefe Augusto (Gabus Mendes), tradicionalista ao extremo, que começa a perder freguesia para as novas tendências de mercado, como rival que decide estacionar um food truck bem em frente seu estabelecimento. Com o crescente endividamento, o banco ao qual parte do restaurante pertence, decide enviar uma auditora para gerenciar o negócio e tentar renovar produtos e clientes. É aí que entra Cristina (Kéfera), que passa a aterrorizar o chefe com suas ideias de mudança geral.

O estilo de direção de André Pellenz é absolutamente sem identidade e sem dinamismo, proposta claramente mais televisiva que desperdiça qualquer potencial cinematográfico do longa com planos extremamente simples e sem inspiração. A impressão que fica por toda a projeção é a de se assistir a uma novela ou, no máximo, uma série de TV em tela grande. A direção dos atores, inclusive, parece ter exigido um exagero constante nas expressões e emoções dos personagens, visto que as atuações não convencem os espectadores, principalmente na primeira metade do filme, fazendo com que tudo beire ao caricato. A ideia, talvez, fosse usar o exagero a favor da comédia, porém a execução ruim não permite, nem mesmo, conquistar risadas do público na maioria das cenas supostamente engraçadas.

No quesito roteiro, o longa apresenta uma simplicidade que, nesse caso, ajuda muito na trama. Com a história direta e sem grandes rodeios, o filme consegue manter o ritmo sem perder a coesão, apresentando início, meio e fim bem distribuídos, apresentando o problema, mostrando as dificuldades e superações dos personagens e a alcançando redenção deles ao fim. Parece básico e, para dizer a verdade, parece o mínimo para se lançar um filme no cinema, mas é válido destacar tal mérito meio a essa salada de ideias mal realizadas que, ainda assim, conseguem quase perder a mão em duas ou três cenas destoantes. As melhores partes são, disparadas, as que emulam algum desses famosos reality shows de cozinha que viraram febre em todo o mundo.

Apresentando uma leveza e inocência que beira a infantilidade, esbarramos, mais uma vez quando se trata de um filme com a Kéfera, com muitos palavrões ao decorrer da história e uma cena de sexo que não se justifica pela duração, também exagerada. Dessa forma, fica difícil encontrar exatamente uma faixa de público que seja totalmente atingida por essa comédia morna e sem sal.

Tags: , , ,


Sobre o Autor

Giuseppe Turchetti

Formado em Ciência da Computação, técnico em Informática, curso de Web Design, empregado no setor de TI como analista de suporte e desenvolvimento e colunista de cinema no jornal Diário de Taubaté. Respiro o universo Geek todo o tempo. Os assuntos abordados pelo Censura Geek fazem parte da minha vida e é de grande satisfação deixar minha opinião aqui. Sou gamer desde a geração Atari, tive muitas HQs na infância, filmes e séries sempre me fizeram companhia. E ainda não conheço um fã de Batman maior que eu!



Voltar para o Topo ↑
  • Curta o Censura Geek!

  • Posts Recentes

    Liga da Justiça

    Liga da Justiça

    Com as duras críticas recebidas por Homem de Aço (2013) e Batman vs Superman (2016) devido ao tom so[...]
    Thor: Ragnarok

    Thor: Ragnarok

    Depois de dois filmes solos e dois com a equipe reunida, que tentaram fazer de Thor (Chris Hemsworth[...]
    Tempestade: Planeta em Fúria

    Tempestade: Planeta em Fúria

    Um sério candidato ao prêmio de reciclagem do ano parece ter chegado aos cinemas. Embora o gênero de[...]
    Blade Runner 2049

    Blade Runner 2049

    A máquina de franquias hollywoodiana, dessa vez, voltou 35 anos no tempo para resgatar um clássico c[...]
    Kingman - O Círculo Dourado

    Kingman - O Círculo Dourado

    Famoso por não participar de continuações, nem o diretor Matthew Vaughn resistiu ao charme e a elegâ[...]
  • Palavra NERD
    Pixelstree
  • Anúncios