Análises

Publicado em 17th maio, 2018 | by Giuseppe Turchetti

Comments

A Noite do Jogo

Os trabalhos do ator Jason Bateman costumam não seguir um padrão. Embora faça algumas comédias parecidas, suas obras têm altos e baixos, garantindo sempre um mistério em torno do que vem por aí. Dessa vez, felizmente, é um daqueles picos agradáveis da sua carreira.

A Noite do Jogo já começa com uma premissa diferenciada. Apesar de comédia, o longa também conta com suspenses e mistérios que realmente funcionam, trazendo um ar fresco agradável e surpreendente para a trama. Mesmo que apresente muito humor físico, as referências e piadas são boas o suficiente para arrancar risadas sem exagero do elenco. O filme conta com quesitos técnicos muito diferenciados para o gênero, abusando de trilhas sonoras marcantes, dignas de verdadeiros filmes de crime, além de brincar com câmeras e ângulos ousados que dão um dinamismo interessante às cenas, ajudando a compor o clima tenso e, ao mesmo tempo, engraçado. Méritos dos diretores John Francis Daley e Jonathan Goldstein, com uma direção sólida e bem executada.

Outra ótima característica do longa é o roteiro conciso cheio de reviravoltas. É bem verdade que nem todas são verdadeiramente surpreendentes, pois as próprias amarrações da narrativa permitem os espectadores ligarem fatos que adicionem certa previsibilidade, porém, em sua maioria, a trama e as subtramas dos personagens são bem exploradas e capazes de despertar curiosidade.

Todo o elenco de apoio, que conta com Rachel McAdams, Kyle Chandler, Billy Magnussen, entre outros, se sai bem dentro da proposta e seus personagens, por mais que sejam estereotipados, conseguem o carisma necessário para dar seguimento na comédia. Com qualidades diferenciadas e poucos deslizes, A Noite do Jogo se torna uma boa opção de diversão, principalmente para quem já enjoou das mesmices do gênero.

Tags: , , , , , , ,


Sobre o Autor

Giuseppe Turchetti

Formado em Ciência da Computação, técnico em Informática, curso de Web Design, empregado no setor de TI como analista de suporte e desenvolvimento e colunista de cinema no jornal Diário de Taubaté. Respiro o universo Geek todo o tempo. Os assuntos abordados pelo Censura Geek fazem parte da minha vida e é de grande satisfação deixar minha opinião aqui. Sou gamer desde a geração Atari, tive muitas HQs na infância, filmes e séries sempre me fizeram companhia. E ainda não conheço um fã de Batman maior que eu!



Voltar para o Topo ↑
  • Curta o Censura Geek!

  • Posts Recentes

    O Protetor 2

    O Protetor 2

    Embora sem grande estardalhaço e com uma bilheteria humilde para os padrões atuais, o primeiro Prote[...]
    Megatubarão

    Megatubarão

    Cá estamos nós, ano de 2018, pleno século XXI, assistindo a um filme de tubarão assassino. Mas não s[...]
    Mamma Mia! Lá Vamos Nós De Novo

    Mamma Mia! Lá Vamos Nós De Novo

    Experimentando um grande sucesso e aprovação do público em 2008, o primeiro “Mamma Mia!” era uma for[...]
    Missão: Impossível - Efeito Fallout

    Missão: Impossível - Efeito Fallout

    Se o nome Tom Cruise não te faz pensar, imediatamente, na franquia “Missão: Impossível” você deveria[...]
    Arranha-Céu: Coragem Sem Limite

    Arranha-Céu: Coragem Sem Limite

    O subgênero cinematográfico conhecido como filmes catástrofes já são realidade, praticamente, uma ve[...]
  • Palavra NERD
    Pixelstree
  • Anúncios