Gotham | Red Hood

Gotham | Red Hood

s01e17 – Capuz Vermelho

Para entender a proposta de Gotham, tanto a cidade quanto a série em si, bem como o universo do Cavaleiro das Trevas num todo, ainda que o morcegão nem exista na linha do tempo da TV, o décimo sétimo episódio é um belo resumo de como as coisas funcionam.

Com a célebre frase “Perhaps it’s not our friends but… our enemies that define us” (Talvez não sejam os nossos amigos, mas… os nossos inimigos que nos definem), Pinguim entrega o que todo fã de Batman está cansado de saber. Bons inimigos fazem um bom herói e, inegavelmente, o Homem Morcego tem a melhor galeria deles. Essa é a pegada da semana, um episódio corriqueiro para Jim Gordon e a polícia, mas essencialmente produtivo na construção de um futuro.

Red_Hood

Ainda com a forte lembrança do vislumbre de um possível Coringa que tivemos no capítulo passado, logo de cara somos apresentados a uma gangue cujo líder, insano e com gargalhadas marcantes, usa um conhecido capuz vermelho para esconder sua identidade. A forma de introdução que é dada ao vilão titular do episódio e a forma em que o manto – ou capuz – é passado adiante são maneiras claras de brincar com a mente dos expectadores. Sobretudo àqueles conhecedores dos acontecimentos das páginas de A Piada Mortal (The Killing Joke).

Concomitante à coluna vertebral que sustenta o episódio, os assuntos paralelos, outra característica fortíssima da série, prosseguem no caminho da grandiloquência. Enquanto Pinguim aprende mais sobre o submundo dos poderosos criminosos, Fish Mooney dá show à parte, protagonizando uma das cenas mais arrepiantes da temporada, até o momento.

Fish_Mooney

Recheado de tensão, ainda sobrou espaço para um breve desenvolvimento do núcleo Wayne, pessoal e profissional. Com um arco interessante, o menino Bruce cresce na trama e começa a dar indícios de uma adolescência árdua que enfrentará no futuro próximo.

Com a aproximação do fim de temporada, os ânimos, já agitados, se enaltecem. Basta esperar por episódios tão bons quanto Red Hood para termos a certeza de uma bela conclusão do primeiro ano da produção.

Giuseppe Turchetti

Formado em Ciência da Computação, técnico em Informática, analista de suporte, colunista de cinema no jornal Diário de Taubaté e administrador do Censura Geek. Respiro o universo Geek todo o tempo. E ainda não conheço um fã de Batman maior que eu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *